Ferramentas Pessoais

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Você está aqui: Entrada / Notícias e Eventos / Apresentação do Livro "Caminho da Vontade"

Apresentação do Livro "Caminho da Vontade"

CAMINHO DA VONTADE, de Paulo Afonso Ramos

 

Dando continuidade à política de promoção de livro e da leitura a Câmara Municipal da Maia, através da Biblioteca Municipal Doutor José Vieira de Carvalho acolhe a primeira apresentação pública do livro "Caminho da vontade", da autoria de Paulo Afonso Ramos, no próximo dia 18 de Abril, pelas 15.00h.

O autor: Paulo Afonso Ramos estreia-se em 2001 ao publicar poesia através da Editora Minerva. Em 2006 publica o seu primeiro livro de poesia, em edição de autor, com o título: "Vinte e Cinco Minutos de Fantasia". E em 2008, sob chancela da Edium Editores, lança um volume de prosa poética com o nome de “Mínimos Instantes”. É autor dos prefácios a “Sinais do Silêncio”, de Rosa Maria Anselmo (Papiro Editora, 2008), “Amar-te em Silêncio”, de Vera Sousa Silva (Edium Editores, 2009) e de “A Intermitência dos Sentidos” de Octávio da Cunha (Temas Originais, 2009). Activista da Literatura, tem participado em diversas acções de promoção da leitura em diversas instituições, sobretudo escolas. A sua casa virtual é, desde 28 de Junho de 2006, o blogue: www.poesiadepauloafonso.blogspot.com.

A obra: “Caminho da Vontade”, poemário de Paulo Afonso Ramos,  pode ser definido, como menciona em prefácio José Félix, como "uma aventura pela alteridade, levando a poesia para um espaço experimental do sentir o outro (como a si mesmo) e por suposto esse estar diante do outro pode implicar a questão ética, interrogar-se nessa comunicação o que pressupõe, também, uma reflexão ética. »

A obra vai ser apresentada por Xavier Zarco.

Xavier Zarco, pseudónimo de Pedro Baptista (Coimbra, 1968). Tem vinte e dois títulos editados e diversas distinções das quais se destacam: Prémio de Poesia Vítor Matos e Sá, em 2004 e 2007; Prémio de Poesia Manuel Maria Barbosa du Bocage, em 2005; Prémio de Poesia Raúl de Carvalho, em 2005 ou o Prémio Literário da Lusofonia, em 2007.