Ferramentas Pessoais

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Você está aqui: Entrada / Notícias e Eventos / BOCAGE, SEUS VERSOS «DA LISONJA NÃO TOCADOS»

BOCAGE, SEUS VERSOS «DA LISONJA NÃO TOCADOS»

No ano em que assinalam 250 anos de nascimento (15 de setembro de 1765) de Manuel Maria barbosa du Bocage, a Biblioteca Municipal da Maia dá a conhecer, em expoisção patente até 28 de março, a vida e obra deste controverso escritor, nome maior da literatura portuguesa.

Magro, de olhos azuis, carão moreno,
Bem servido de pés, meão na altura,
Triste de facha, o mesmo de figura,
Nariz alto no meio e não pequeno;
Incapaz de assistir num só terreno,
Mais propenso ao furor do que à ternura;
Bebendo em níveas mãos, por taça escura,
De zelos infernais letal veneno;
Devoto incensador de mil deidades
(Digo, de moças mil) num só momento,
E somente no altar amando os frades,
Eis Bocage, em quem luz algum talento;
Saíram dele mesmo estas verdades,
Num dia em que se achou mais pachorrento.— Bocage

Promotor: Biblioteca Municipal da Maia
Horário: Seg 18h00 – 23h00; Ter a Sex 09h30 – 23h00 e Sab 09h30 – 22h30
Público-alvo: público em geral
Contactos: tel.+ 351 22 940 86 38, biblioteca@cm-maia.pt