Ferramentas Pessoais

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Você está aqui: Entrada / Notícias e Eventos / Breve resenha da atividade do Gabinete de Arqueologia da Câmara Municipal Maia durante o ano de 2011

Breve resenha da atividade do Gabinete de Arqueologia da Câmara Municipal Maia durante o ano de 2011

A primeira actividade do Gabinete de Arqueologia realizada durante o primeiro trimestre de 2011 teve como palco a finalização da intervenção realizada no lugar do Barroso, Nogueira da Maia.
 

Intervenção necrópole da Igreja de S. Miguel de Barreiros, Maia.

 

Este sítio arqueológico tem como uma das suas características o amplo período cronológico em que foi ocupado. O primeiro momento enquadra-se na transição do II para o milénio antes de Cristo, o segundo, poderá situar-se nos finais do primeiro milénio, o terceiro, abarca as três primeiras centúrias da nossa era.

Sobre o Barroso em breve poderemos avançar com mais informação após o estudo de todos os dados recolhidos em escavação.

Como resultado de medidas de minimização impostas pela Câmara Municipal da Maia, ao abrigo da legislação em vigor, foi realizada uma intervenção no adro da Igreja de São Miguel de Barreiros, freguesia da Maia.

Esta intervenção centrou-se na escavação parcial da antiga necrópole medieval, muito destruída por uma outra provavelmente alicerçada no final do século XIX.

Esta intervenção, efectuada em parceria pelo Gabinete de Arqueologia e por uma equipa de arqueologia contratada pelo promotor da obra, revelou que a antiguidade deste importante templo Cristão remonta pelo menos à época medieval.

A necrópole mais recente, ainda em estudo por equipas de antropologia física, levanta problemáticas interessantes, contudo, com base nos dados da intervenção, podemos avançar que esta poderá ser o reflexo da ocorrência de um surto epidémico de curta duração implicou a morte de um considerável número de indivíduos.

No mês de Outubro iniciou-se uma nova frente de trabalho no lugar da Aldeia Nova, Barca. Este trabalho, ainda em curso, surge no âmbito da colocação de colectores de águas pluviais e saneamento nos terrenos com uma forte ocupação durante o IIIº milénio antes de Cristo. Durante o processo de acompanhamento arqueológico foram identificados 16 locais com vestígios arqueológicos que se encontram em intervenção pelo Gabinete de Arqueologia com vista a salvaguarda de todos os dados históricos. Este trabalho tem como final previsto o primeiro trimestre de 2011.

No âmbito da execução da carta arqueológica municipal destacamos a localização de um monumento funerário do período neolítico no lugar de Estourados.

A colecção arqueológica municipal foi alvo de um profundo trabalho em 2011, Efectuaram-se tarefas de sistematização, catalogação com o objectivo de preservar todos os artefactos e ecofatos com o objectivo de possibilitar um acesso rápido e seguro com vista á sua divulgação.

A importância das tarefas executadas resultou com a apresentação de comunicações científicas em dois congressos. Estivemos presentes no Vº Congresso do Neolítico Peninsular, realizado em Abril, na Faculdade de Letra de Lisboa, em Novembro, na Faculdade de Letras do Porto, apresentamos uma comunicação sobre a Gestão do Património Arqueológico no concelho da Maia.

Para finalizar devemos referir outras intervenções que decorreram no concelho alvo de imposições legais e por pareceres emitidos pelo Gabinete de Arqueologia. Estas intervenções são da responsabilidade de equipas contratadas pelas entidades promotoras, contudo, fica aqui o seu registo, pois trata-se de actividade com vista à protecção do património arqueológico no concelho da Maia.

1) Acompanhamento arqueológico das obras de remodelação do Centro Escolar do Castelo da Maia, equipa responsável Arqueologia e Património Lda, promotor Parque Escolar. E.P.

2) Trabalhos de prospecção arqueológica no âmbito do descritor patrimonial do estudo de incidências ambientais do alargamento da subestação eléctrica de Vermoim, sob a responsabilidade cientifica do arqueólogo João Carlos Castelo Branco Albergaria.

3) Prospecção arqueológica para o descritor patrimonial da construção do nó de ligação ao IC24, freguesia de Nogueira da Maia. Responsabilidade cientifica do arqueólogo Artur Fontinha.

4) Prospecção arqueológica para o descritor patrimonial do estudo de incidências patrimoniais, junto a Subestação Eléctrica de Vermoim. Responsabilidade cientifica do arqueólogo Vasco Barbosa Pinto.