Ferramentas Pessoais

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Você está aqui: Entrada / Notícias e Eventos / "História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar" em cena na Caverneira

"História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar" em cena na Caverneira

A companhia Teatro Art’ Imagem apresenta, de 29 de Novembro a 11 de Dezembro, no Auditório Municipal da Quinta da Caverneira, em Águas Santas, Maia, o seu espectáculo “História de uma Gaivota e do Gato que a ensinou a voar”, de Luís Sepúlveda, um dos autores hispano-americanos mais traduzidos nas últimas décadas.

 

 

Breve resumo da peça

 

“Á beira do vazio compreendeu o mais importante: que só voa quem se atreve a fazê-lo”

 

Uma gaivota, vítima da poluição de uma maré negra, confia o seu pequeno ovo a um gato, chamado Zorbas, pedindo-lhe para cumprir três promessas: não comer o ovo; cuidar dele até nascer a gaivotinha; e, por fim, ensiná-la a voar. Zorbas pede então ajuda a três amigos (Colonello, Sabetudo e Barlavento) para tentar levar a cabo a estranha missão de cuidar da gaivotinha. Depois de passarem por muitos perigos para cumprirem as duas primeiras promessas, eles têm que recorrer a alguém muito especial para os ajudar a cumprir a terceira - ensiná-la a voar! Mas, para isso, têm que quebrar o tabu dos gatos...

 

 

Malditos Homens, mas não todos ou Uma fábula na plateia e no palco

 

GaivotaA “História de uma Gaivota e do Gato que a ensinou a voar” é um espectáculo para todos os públicos e para aqueles “que à beira do abismo compreenderam que só voa quem se atreve a fazê-lo”.

 

Na plateia uma instalação audiovisual é a ante-câmara do espectáculo, que nos remete para o universo fantástico do mundo animal. Segue-se o prólogo trágico da peça representado numa curta metragem vídeo que invade o palco fazendo a fusão com a coreografia de silhuetas, vultos e sombras. Depois vem a história contada por marionetas de polioretano flexível que permitem uma manipulação directa e uma estreita relação de cumplicidade com os actores que lhe dão vida.

 

A história desenrola-se numa cenografia móvel e em micro-escala, onde as atmosferas sonoras e as nuances de luz e de sombras sublinham a plasticidade e oferecem o relevo e o “zoom” ao espectáculo.

 

Esta fábula ecológica e social escrita por Luís Sepúlveda e com interpretação e manipulação de Anabela Nóbrega, Flávio Hamilton, Pedro Carvalho e Valdemar Santos, representa o regresso do Teatro Art’Imagem ao universo dos objectos, dos actores e das formas animadas.

 

M/ 4

 

Bilhete: 5 € (geral) ou 3 € (crianças 4 anos aos 12 anos)

 

29 de Novembro a 11 de Dezembro

 
  • Sextas e sábados: 21h30
  • Domingos: 16h00 e 21h30
  • Segundas-feiras (feriados de 1 e 8 de Dezembro): 16h00
  • Sessões para escolas (sob marcação) – terça a sexta: 10h00 e 14h30

 

Informações: Tel.: 22 208 40 14 ou 96 020 88 19

 
Auditório Municipal da Quinta da Caverneira
 
Avenida Pastor Joaquim Eduardo Machado, Águas Santas
GPS: longitude 08º 34’ 35’’ O – latitude 41º 12’ 06’’ N