Ferramentas Pessoais

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Você está aqui: Entrada / Notícias e Eventos / Actividade arqueológica no Concelho da Maia desde 2004 - Mamoa 5 do Leandro

Actividade arqueológica no Concelho da Maia desde 2004 - Mamoa 5 do Leandro

A Carta Arqueológica é um instrumento essencial para a gestão do património arqueológico, onde constam todos os sítios arqueológicos, relacionando-os com a paisagem, o relevo, o tipo de solo, a geologia e a hidrologia, factores que nos ajudam a compreender as diferentes estratégias de povoamento ao longo do tempo.

 

A Carta Arqueológica, sempre em permanente actualização, resultante da identificação de novos sítios ou correcções do existentes, é um documento fundamental do P.D.M. para o planeamento do território, pois encontram-se definidas as zonas de protecção, mecanismo essencial para a defesa e salvaguarda do património arqueológico.

 A aplicação da Carta Arqueológica no concelho da Maia implicou a realização de diferentes tipos de trabalhos arqueológicos: acompanhamento de obras, prospecção e escavação arqueológica.

 

Trabalhos desenvolvidos pelo Gabinete de Arqueologia municipal:

 

  •   2004. Inicio dos trabalhos prospecção arqueológica no âmbito da realização da Carta Arqueológica Municipal;
  •   2004. Escavação arqueológica de emergência no sítio arqueológico de Ardegães, Águas Santas;
  •    2005. Acompanhamento arqueológico no Adro da Igreja de Silva Escura;
  •   2006. Escavação arqueológica de emergência no sítio arqueológico da Forca, Castelo da Maia;
  •   2008. Trabalhos de escavação arqueológica Mamoa 4 do Leandro;
  •   2009. Levantamento da arte rupestre existente no Vale da ribeira do Leandro e do Arquinho;
  •   2009. Trabalhos de escavação arqueológica Mamoa 5 do Leandro, Silva Escura;
  •   2009. Escavação arqueológica de emergência na rua Taím, Silva Escura;
  •   2010. Escavação arqueológica de emergência no lugar do Barroso, Nogueira da Maia.

 

Trabalhos arqueológicos resultantes de acções de emergência e pareceres emitidos pelo Gabinete de Arqueologia no âmbito de Estudos de Impacto Ambiental ou obras particulares:

 

  •   2004. Sondagens arqueológicas, no lugar da Forca, Castelo da Maia e Quinta dos Cónegos, responsabilidade da Metro do Porto e Arqueohoje Lda;
  •   2005. Escavação arqueológica da Mamoa de Montezelo, S. Pedro Fins, responsabilidade da empresa MolaOlivarum Lda;
  •   2006. Escavação arqueológica do sítio da Forca, Hipermercado Decathlon, Castêlo da Maia, responsabilidade das empresas ERA Arqueologia S.A e Arqueologia e  Património Lda;
  •   2006. Escavação arqueológica do sítio da Agra da Portela, Vermoim, no âmbito do alargamento da A41, responsabilidade da empresa Archeocelis Lda;
  •   2008. Escavação arqueológica da Mamoa 2 do Leandro, Silva Escura, alargamento da autoestrada A3, responsabilidade da empresa ERA Arqueologia S.A e Omnikus Lda;
  •   2009. Escavação arqueológica do sítio da Forca, Hipermercado Decathlon, responsabilidade dos arqueólogos Luís Loureiro e Luciano Villas-Boas.