Ferramentas Pessoais

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Você está aqui: Entrada / Notícias e Eventos / PERIPÉCIA TEATRO apresenta "Novecentos – O Pianista do Oceano"

PERIPÉCIA TEATRO apresenta "Novecentos – O Pianista do Oceano"

PERIPECIA TEATRO – VILA REAL - Novecentos – O Pianista do Oceano                   

 

criação / adaptação | Ángel Fragua, Noelia Domínguez, Sérgio Agostinho e
                                                 José Carlos Garcia

iluminação | Paulo Neto

cenografia e adereços | Zétavares

direcção | Noelia Domínguez

interpretação | Sérgio Agostinho e Ángel Fragua com Luis Filipe Santos (clarinetes) e Tiago Abrantes (clarinetes)

 

 

Novecentos, protagonista e pianista excepcional que nunca desceu do Virginian – paquete que fazia no início do séc. XX as rotas entre a Europa e a América.

Encontrado no barco, com dias de vida, abandonado numa caixa de limões, no lustroso piano, aí cresceu, adoptado e educado pela tripulação. Uma madrugada, menino, foi encontrado, rodeado de passageiros em silêncio e pijama, sentado ao piano do salão de baile, pernas a balançar, a tocar não se sabia que música… mas bela. Nasceu a lenda do pianista do Oceano.

Dizia-se que a bordo do Virginian um tipo, no piano, fazia o que queria; música estranha, notas que não eram normais, pareciam quatro, as mãos, tal era a técnica. Se lhe apetecia tocava Jazz, se não, dez “jazzes” juntos! Músicas de outro mundo, ou deste! Todas as músicas da terra. Era de petrificar.

Todas estas coisas se diziam, veio escrito em jornais, mas era mesmo verdade!

O jogo dos actores tem a espontaneidade dos contadores de histórias, à mistura com a ironia dos entertainers, o humor inocente dos clowns e a versatilidade dos transformistas. A música tem um papel fundamental. Com os actores, estão dois clarinetistas que interpretam temas do princípio do Século XX, sobretudo Ragtime e Dixieland, assim como temas e sonoridades criadas para o espectáculo.

¬ Depois de "Ibéria - a Louca História de uma Península", em 2004, e “Clean Clown”, em 2005, esta jovem companhia transnacional, sediada, agora, em Vila Real, fundada em 2004, por dois actores espanhóis e um português, fruto do cruzamento profissional de projectos anteriores realizados nos dois países Ibéricos, volta ao FITCM depois de ter acumulado alguns prémios, para continuar a distribuir grandes doses de riso e, principalmente a oferecer-nos bom teatro.

 

dia 11 (quinta) às 21.30h

classificação etária M/12 - duração 80 minutos

 

 

 



Actividades
Teatro
Equipamentos
Fórum da Maia
Local
Grande Auditório
Preço
2.5