Ferramentas Pessoais

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Você está aqui: Entrada / Notícias e Eventos / Rag, rag à moda dos bons velhos tempos de Coimbra

Rag, rag à moda dos bons velhos tempos de Coimbra


Disse quem assistiu ao concerto do ensemble de RAG TIME da Tuna Académica da Universidade de Coimbra que foi uma noite fantástica. As duas dúzias de músicos que compunham a formação, entre trompetistas, trombonistas, trompistas, saxofonistas, 1 pianista, um baixista, um guitarrista de jazz e um baterista frenético, encheram de cor e brilho o salão mais nobre dos Paços do Concelho transformando-o num daqueles lugares mágicos que nas décadas loucas do século passado estavam na berlinda em Nova Iorque, Londres, Paris, Berlim e Coimbra, é claro.

Foi esse ar da cidade de Coimbra de outros tempos que os 24, futuros engenheiros, advogados, médicos e alguns professores vieram trazer ao Festival da Maia, sempre com aquela marca inconfundível da irreverência e refinado sentido de humor, ora cáustico, ora terno e condescendente, mas sempre bem educado, como é apanágio dos membros da Academia Coimbrã.

Rag Time Big BandNum dado momento do concerto, já muito perto do fim, o regente da Big Band lançou o repto ao público e convidou-o a dançar ao ritmo de um bom Fox Trot, um Cha-cha-cha e até de um bom Rock’n Roll ao jeito do Rei Elvis Presley.

Apesar da média etária rondar aí os 45-50 anos, a verdade é que foram muitos os espectadores que não resistiram ao impulso rítmico daquela música contagiante e saltaram para a pista improvisada, dançando com toda a alegria, mostrando todos os seus dotes para as danças de salão. Registado para a posteridade este momento histórico do Festival de Música da Maia ficará para os anais da vida cultural maiata, como o concerto em que público e artistas se envolveramTauc numa diálise autêntica, espontânea e muito bonita de se ver.
Como seria de esperar, os tunos instrumentistas não deixaram os seus créditos vocais por mãos alheias e fizeram soar e ecoar por toda a sala, com o máximo vigor e entusiasmo que gostam de – Tequilla!...