Ferramentas Pessoais

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Você está aqui: Entrada / Notícias e Eventos / UIVO 2 - Mostra de Ilustração do Fórum da Maia/ Centr'Arte

UIVO 2 - Mostra de Ilustração do Fórum da Maia/ Centr'Arte

Continua patente a Mostra de Ilustração UIVO 2, no Fórum da Maia/ Centr'Arte. O UIVO regressa um ano após uma primeira edição de sucesso na qual os visitantes puderam conhecer ou reencontrar trabalhos de artistas de grande qualidade e diversidade no campo da ilustração.

 

Este ano contamos com trabalhos de André Caetano, Coão Jarlos, Daniel Moreira, Drumond, Horácio Frutuoso, José Saraiva, Mariana, a Miserável, Marta Monteiro, Mesk, Miguel Ministro, Heymikel, Nicolau, Oscar Afonso, Pedro Fernandes, Pedro Podre, Ricardo Bessa, Rui Sousa, Tina Siuda e Zé Cardoso em exposição.

A Mostra está patente até dia 2 de março de 20132ª das 18h00 às 23h00, 3ª a 6ª, das 09h30 às 23h00 e sábados, das 09h30 às 22h30. A entrada é gratuita.

 

Comissáriado: Miguel Ministro com o Pelouro da Cultura da CMM.

 

“A “ilustração”, mantendo intactos os seus objectivos – comunicar com precisão uma mensagem, um conceito, uma ideia, um desejo, através do recurso à expressão artística como meio -, conseguiu sempre não só adaptar-se ao fluir das correntes artísticas, aos novos meios, materiais e tecnologias, como também teve sempre engenho e arte de, antes de todas as demais expressões, equacionar e pré-formatar o “salto seguinte”.

São estas capacidades que fazem da “ilustração” uma permanência de ancestralidade, contemporaneidade e futurismo.

 

O UIVO 2, 2ª Mostra da Ilustração do Fórum da Maia / Centr’Arte, reúne um conjunto de trabalhos da nova “ilutração portuguesa”, composta por talentos indiscutíveis, alguns deles maiatos, que garantem que esta milenar expressão artística continuará a ter em Portugal criadores de elevada qualidade.

Percorrendo o UIVO 2 somos confrontados e estimulados pela rara pluralidade que caracteriza a “ilustração” enquanto manifestação singular do ponto de vista formal e expressivo. Uma pluralidade que resulta da liberdade intrínseca e fundamental de cada artista. Uma singularidade que caracteriza com rigorosa disciplina uma forma de arte que é específica e única.”

 

Mário Nuno Neves,
Vereador do Pelouro da Cultura da Câmara Municipal da Maia